terça-feira, 2 de julho de 2013

A ORAÇÃO QUE DEUS ACEITA

Menor sou eu que todas as beneficências e que toda a fidelidade que tiveste com teu servo; porque com meu cajado passei este Jordão e, agora, me tornei em dois bandos. Gênesis 32.10

Uma das coisas que mais nos atrapalha é a presunção de que fomos escolhidos por sermos melhores do que os outros ou merecedores do favor divino. O versículo de hoje foi parte da oração que Jacó proferiu, a qual o fez conquistar a bênção do Senhor. A arrogância só nos afasta de Deus, assim como a falsa humildade. Quando recebemos uma revelação do Altíssimo, devemos apegar-nos a ela e desprezar qualquer outro sentimento – esse é um ato de humildade.Jacó, cabeça das 12 tribos de Israel, aprendeu a falar com Deus. Seus pais foram tementes ao Senhor, e seu avô, Abraão, foi bem-sucedido em sua caminhada por causa da confiança em Quem o chamou para sair da sua terra e ir para onde lhe seria mostrado. Tendo aprendido com quem venceu, ele sabia orar e prevalecer. Jacó entendia que somente o Senhor poderia aplacar a ira que dominava o coração de seu irmão, por isso teve sucesso.O patriarca começou a orar dizendo que o Senhor era o Deus de seu pai Abraão (v. 9). Com essas palavras, ele colocava-se como parte da Aliança que o Criador havia feito com seu avô. Por isso, tinha direitos que não lhe podiam ser negados. Esse é o modo como devemos entrar na divina presença, pois as bênçãos de Abraão chegaram até nós por intermédio de Jesus. Diante dessa premissa, não há como ter negados os pedidos feitos de maneira correta.Em sua oração, Jacó lembrou ao Senhor o que Ele lhe tinha dito, quando lhe ordenou que voltasse para sua terra e à sua parentela, prometendo fazer-lhe bem (Gn 32.9). Tudo o que você ouvir de Deus não descarte; pois, quando Lhe obedecer e encontrar-se em apuros, você poderá orar com firmeza, pedindo ao Pai celeste que Se lembre do que lhe falou, e Ele cumprirá aquilo que lhe prometeu.Esse servo do Senhor achava-se indigno de todas as misericórdias que Deus havia dispensado a ele. Jacó falou da fidelidade que o Todo-Poderoso lhe havia demonstrado, lembrando que atravessou o Jordão sem nada, tendo apenas o seu cajado e, agora, havia-se tornado em dois bandos. É bom ser grato e expressar a gratidão em oração, porque esse ato faz com que o Pai veja que você não se esquece dos benefícios que lhe são feitos.Jacó não agradeceu somente, pois queria mais; ele sabia da periculosidade de seu irmão Esaú e o temia. Também não deixou de mencionar outra grande promessa que havia recebido do Senhor, em que Ele lhe prometera fazer bem, dando-lhe uma descendência que seria inumerável como a areia do mar. Por essa razão, Jacó teve sua oração atendida. Creia: quem seguir as instruções de Deus também terá seus pedidos atendidos.

Nenhum comentário: